Acupuntura ajuda a reduzir ondas de calor em mulheres em tratamento de câncer de mama

img46

O tratamento hormonal para o câncer de mama tem alguns efeitos colaterais que afetam diretamente a qualidade de vida das mulheres, como os fogachos (ondas de calor). Porém, acaba de ser publicado um estudo que revelou que a acupuntura é uma terapia complementar que ajuda a aliviar esse desconforto. O estudo foi realizado pela Universidade da Pensilvânia e publicado no periódico Journal of Clinical Oncology.

A terapia hormonal é aplicada em pacientes com tumores receptores-positivos para os hormônios estrogênio e progesterona, ou seja, são tumores que podem crescer na presença dessas substâncias. Com isso, muitas mulheres que fazem o tratamento hormonal podem desenvolver a menopausa de forma precoce, apresentando seus sintomas, como os fogachos que estão ligados a baixos níveis de estrogênio.

Os pesquisadores avaliaram um grupo de 120 mulheres com câncer de mama em tratamento hormonal, que relatavam experimentar os fogachos várias vezes por dia. As participantes foram divididas aleatoriamente em quatro diferentes grupos. O objetivo foi avaliar a eficácia de uma técnica de acupuntura conhecida como eletroacupuntura comparada ao uso do medicamento gabapentina, usado para tratar a epilepsia e com potencial para reduzir as ondas de calor. Após oito semanas, as mulheres que receberam eletroacupuntura apresentaram uma melhora significativa quando comparadas às que receberam o medicamento. A melhora foi ainda maior após 16 semanas.

Esse assunto não é novo, já que em 2010 um estudo apresentado pela American Society for Radiation Oncology revelou que a acupuntura se mostrou tão eficaz quanto o antidepressivo venlafaxina para tratar os fogachos. Uma das hipóteses é que a técnica ajuda a reduzir a concentração da betaendorfina, um neuropeptídio encontrado nas células do sistema nervoso central e periférico – no hipotálamo do cérebro. Segundo os pesquisadores, níveis reduzidos de betaendorfina podem ativar a liberação de um peptídeo relacionado ao gene da calcitonina (CGRP), que regula a temperatura corporal.

A qualidade de vida durante e após o tratamento de um câncer de mama deve ser levada em consideração pelo médico no acompanhamento da paciente. Mas, como o próprio nome diz, a acupuntura é uma terapia complementar, que pode ser indicada para reduzir efeitos colaterais do tratamento, a critério médico.