Alimentação ajuda na recuperação do câncer de mama

img69

A alimentação é fundamental para a saúde. Quando uma pessoa passa por um câncer de mama, a recuperação também depende de uma dieta saudável e equilibrada, que vai ajudar a recompor o organismo e a acelerar o processo de cura.

O estresse causado por uma cirurgia leva ao enfraquecimento do sistema imunológico, o que aumenta o risco de infecções e inflamações. Já o trauma físico causa mudanças na composição das membranas e enzimas celulares, que também impacta na imunidade.

Por isso, uma alimentação saudável é fundamental para promover uma boa cicatrização, a redução dos inchaços e possíveis complicações no pós-cirúrgico. Além da cirurgia, a quimioterapia e radioterapia também afetam o organismo.

Para uma boa recuperação, o corpo precisa de mais oxigênio para melhorar o fluxo de nutrientes para as células. Isso quer dizer que a necessidade calórica aumenta e é preciso se alimentar bem para fornecer ao corpo a energia ideal para o restabelecimento da saúde.

As proteínas, presentes em carnes, ovos, leite e derivados e leguminosas (feijão, grão-de-bico, ervilha, etc.) são fundamentais, uma vez que a função básica desse grupo alimentar é reconstruir os tecidos.

É preciso também consumir alimentos que favorecem a circulação sanguínea, para promover a cicatrização e evitar o edema, muito comum depois de uma cirurgia. Alguns alimentos ajudam nesses processos, como soja, oleaginosas (castanhas, nozes, amêndoas, etc.) e cereais integrais. Eles são ricos em arginina, um aminoácido essencial, que aumenta a produção de colágeno, melhora a cicatrização e a resposta imune.

Para fortalecer o sistema imunológico, é importante consumir ainda alimentos ricos em vitamina C, como frutas cítricas e vegetais verde-escuros. Além disso, os ácidos graxos ômega-3 e ômega 6 e a vitamina E também reforçam a imunidade. As melhores fontes desses nutrientes são alimentos como linhaça, peixes de água fria (atum, salmão), oleaginosas, azeite extravirgem, abacate e gérmen de trigo.

Frutas, verduras e legumes devem estar presentes no cardápio todos os dias, já que fornecem vitaminas e minerais, além das fibras, essenciais para um bom funcionamento intestinal. O estresse gera aumento na produção dos radicais livres e nada melhor que os alimentos com propriedades antioxidantes, além dos ricos em minerais como zinco, cobre, selênio, manganês e ferro. Aposte em frutas como uva, amora, framboesa, manga, morango, melancia e goiaba.

 Outros hábitos saudáveis podem ser incorporados à alimentação, como fracionar as refeições, comendo de três em três horas, beber dois litros de água por dia, mastigar bem os alimentos, reduzir o consumo de sal, de gordura e de açúcar. Além disso, a comida caseira tende a ser mais reconfortante no processo de recuperação.

Lembre-se que o ganho de peso em pacientes que passaram por um câncer de mama aumenta o risco de recidiva. Portanto, adote uma alimentação saudável, procure manter o peso e pratique uma atividade física regular, isso pode garantir uma melhor recuperação.