Conheça melhor o Outubro Rosa

img19

O movimento do Outubro Rosa é comemorado em todo o mundo para lembrar a luta contra o câncer de mama.  A ação estimula a participação de empresas, entidades e da população em geral, em várias atividades como caminhadas, corridas, palestras, para aumentar o conhecimento sobre a doença, assim como conscientizar as mulheres sobre a importância da prevenção.

A iniciativa surgiu nos Estados Unidos, no anos 90, quando o laço cor-de-rosa foi lançado pela Fundação Susan G. Komen para a Cura do Câncer e distribuído aos participantes da primeira corrida pela cura, realizada em Nova York, em 1990. Desde então, várias outras ações foram desenvolvidas no mês de outubro, como a iluminação de monumentos públicos de rosa, no mês de Outubro, em alusão à data.

O câncer de mama é um dos tumores mais comuns entre as mulheres e o segundo tipo que mais mata.  Estima-se que 1 em cada 10 mulheres vai apresentar a doença ao longo da vida. Em 2012, segundo o Instituto Nacional do Câncer, foram diagnosticados 52.680 mil novos casos da doença no Brasil.

A idade ainda é o maior fator de risco, já que de 75% a 80% dos casos ocorrem em mulheres com mais de 50 anos. Mas, os maus hábitos de vida como obesidade, sedentarismo, tabagismo e uso abusivo de álcool aumentam as chances de uma mulher desenvolver um tumor de mama. Para se ter uma ideia, de cada 10 pacientes, 9 foram atingidas devido a hábitos pouco saudáveis.

O diagnóstico precoce e os exames de rotina são as chaves para salvar vidas. Além disso, você mulher, leitora do meu blog, aproveite o movimento do Outubro Rosa e marque já sua consulta preventiva, assim como a sua mamografia se você tem 40 anos ou mais. E lembre-se de que os exames preventivos devem ser anuais.

Além disso, que tal se conscientizar também de que uma vida saudável evita não só o câncer de mama, como outros problemas de saúde? Adote uma alimentação balanceada, largue o cigarro, pratique exercícios físicos diariamente, gerencie o estresse e suas emoções, perca peso, evite consumir álcool, amamente seus filhos e evite a terapia de reposição hormonal depois da menopausa.