Diabetes e obesidade aumentam o risco de câncer de mama

img70

Mulheres com diabetes do tipo 2 têm um risco 20% maior de desenvolverem câncer de mama. Ligado à obesidade e a hábitos alimentares pouco saudáveis, o diabetes é uma doença crônica que também representa risco para doenças cardíacas e infecções.

A relação entre as duas doenças, segundo uma pesquisa do Women’s College Research Institute, em Toronto, pode estar na insulina. A substância colabora para o crescimento celular, inclusive nas mamas. Em pessoas com diabetes, e portanto, com resistência à insulina, os tecidos celulares não conseguem responder à substância e, por isso, a quantidade de insulina no corpo aumenta.

O estudo mostra ainda que mulheres com diabetes fazem mamografias com menos frequência. Para os pesquisadores, a preocupação com o diabetes faz com que as mulheres não busquem exames de prevenção com a frequência necessária.

O sobrepeso também representa um risco maior ao desenvolvimento do câncer de mama.  Segundo levantamento da Agência Internacional de Pesquisas do Câncer (Iarc), o excesso de massa corporal é responsável por cerca de 3,6% dos casos de câncer a cada ano. Entre as mulheres o tipo mais comum é o câncer de mama.

Prevenção

O diabetes pode ser prevenido. Uma alimentação adequada, com pouca gordura e rica em fibras, associada à prática regular de exercícios físicos garante uma velhice mais saudável, com risco menor de desenvolver diabetes. Controlar o peso e ficar atenta aos níveis de glicose no sangue são medidas essenciais, principalmente para pessoas que têm histórico de diabetes na família.

A mamografia deve ser feita anualmente a partir dos 40 anos e mais cedo, a critério médico, quando há histórico familiar da doença. Também é importante incluir no check up anual exames de glicemia para avaliar se há risco de ter diabetes.