Dieta materna rica em gordura pode aumentar risco de câncer de mama nas gerações futuras

fatdiet

As causas conhecidas do câncer de mama relacionadas ao estilo de vida incluíram até agora o consumo de álcool, a falta de exercícios físicos, a obesidade, o tabagismo e a terapia hormonal, entre outras. Porém, uma nova pesquisa, publicada na revista científica Breast Cancer Research, acrescentou mais um item a essa lista: uma dieta rica em gorduras durante a gravidez pode aumentar o risco de câncer de mama ao longo das gerações.

Na pesquisa, realizada em fêmeas de camundongos grávidas, os pesquisadores observaram que as descendentes que haviam sido expostas a uma dieta rica em gordura através das mães tinham maior risco de desenvolver a doença.

Foram ainda encontradas algumas diferenças na estrutura genética da descendência da primeira e da terceira gerações: os testes revelaram que as fêmeas de terceira geração apresentaram três vezes mais alterações na composição genética das suas glândulas mamárias quando comparadas com as fêmeas de primeira geração. Em comparação, comer uma dieta rica em gordura antes e durante a gravidez aumenta o risco de câncer de mama nas duas gerações seguintes, mas não causa alterações hereditárias nas células.

A explicação é que uma dieta rica em gordura está ligada ao excesso de inflamação, e uma série de estudos já apontou uma ligação entre inflamação e risco aumentado de câncer. Além disso, outras pesquisas também já concluíram que as mulheres grávidas consomem mais gorduras do que as mulheres não grávidas, e esse aumento geralmente ocorre entre o primeiro e o segundo trimestre de gestação.

Esses dados, combinados com os resultados desse novo estudo, sugerem que as mulheres devem dar mais atenção à ingestão de alimentos gordurosos durante a gravidez. Manter uma alimentação equilibrada é a chave para evitar doenças, aumentar de peso adequadamente e garantir o desenvolvimento saudável do bebê. Segundo a Associação Brasileira de Nutrologia, para que o peso não ultrapasse a normalidade, a gestante deve fazer de seis a oito refeições por dia, com as calorias balanceadas, e dar preferência para frutas, legumes e verduras. As carnes deverão ser assadas, grelhadas, ensopadas ou cozidas, evitando as frituras.