Musculação e exercícios de força ajudam a combater sintomas após cirurgia contra o câncer de mama

img71

Mulheres que venceram o câncer de mama não precisam desistir da prática de exercícios físicos. Um estudo da Universidade da Pensilvânia, nos Estados Unidos, revela que a prática regular de exercícios de força, como a musculação, reduz o risco do desenvolvimento de linfedema, um problema comum em pessoas que se recuperam de cirurgias e tratamentos contra o câncer.

A Universidade desenvolveu um programa de exercícios supervisionados por fisioterapeutas que reduzem em 70% os riscos de desenvolvimento do linfedema e em 50% o risco do problema se agravar caso já esteja instalado.

O linfedema se caracteriza pelo acúmulo de líquidos nos braços em razão do bloqueio do sistema linfático. A paciente que apresenta o problema pode ter sensação de braços pesados, sentir dores e até ter dificuldade de movimento.

Com a orientação de profissionais, o programa de atividades físicas não apresentou reações adversas. O alongamento diminuiu a dor e o desconforto que surgem após uma cirurgia e a prática regular de exercícios físicos também reduziu as chances do retorno do câncer.

O programa, chamado de “Força Após o Câncer de Mama”, faz parte do estudo em questão e mistura aulas e exercícios feitos em grupo com exercícios simples que podem ser feitos em casa, desde que as pacientes tenham recebido a orientação de um médico.

Lembre-se: converse com seu médico a respeito de atividades físicas que podem ajudar na recuperação após o tratamento para o câncer de mama. Manter-se ativa é fundamental.