Rastreamento do câncer de mama por mamografia

img42

Novas diretrizes para o rastreamento do câncer de mama por mamografia

Uma das mais respeitadas entidades internacionais de câncer, a American Cancer Society acaba de publicar no JAMA (Journal of American Medical Association) as novas diretrizes para rastreamento do câncer de mama. De acordo com o documento, as mulheres devem ter a opção de começar o rastreamento anual para o câncer de mama a partir dos 40 anos e continuar o acompanhamento depois dos 55. Antes, a recomendação era que a mamografia deveria ser feita a partir dos 45 anos anualmente e depois dos 55 a cada dois anos.

No Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde, a mamografia anual é recomendada para mulheres entre 50 e 69 anos. Entretanto, o Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem, a Sociedade Brasileira de Mastologia e a Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia publicaram um documento reforçando que a idade ideal para iniciar o rastreamento é a partir dos 40 anos de idade e deve ser anual até os 69 anos.

O câncer de mama é o tumor que apresenta o maior número de evidências científicas sobre o impacto do rastreamento na redução da mortalidade. Para se ter uma ideia, nos Estados Unidos houve uma queda de 30% na mortalidade pela doença desde 1990, quando os programas de rastreamento começaram. Já na Suécia a queda foi de 36%. Portanto, é de extrema importância que as mulheres tenham acesso à mamografia na idade recomendada pelos médicos.

Naturalmente, mulheres com histórico familiar e outros fatores de risco conhecidos, não estão incluídas nesses parâmetros, pois o rastreio deve começar antes.

O câncer de mama é o tumor mais comum em mulheres. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), devem surgir 57.120 mil novos casos da doença em 2015. A incidência cresce de forma progressiva depois dos 50 anos, mas é cada vez mais comum em mulheres mais jovens, daí a importância de iniciar o rastreamento de forma mais precoce, o que também garante um melhor prognóstico da doença.

O objetivo das novas diretrizes da ACS é oferecer orientação e flexibilidade para que as mulheres possam iniciar o rastreio mamográfico a partir dos 40 anos.

 Lembre-se: Converse com seu médico mastologista sobre os exames de rastreio para o câncer de mama.