Tratamento hormonal para o câncer de mama e qualidade de vida

img62

Ao diagnosticar um câncer de mama, o médico mastologista solicita como rotina exames para avaliar se o tumor é sensível à ação dos hormônios estrogênio e progesterona. Isso porque apesar dessas substâncias serem fundamentais para a mulher, podem induzir a multiplicação anormal das células das mamas, levando ao desenvolvimento de tumores.

Quando a resposta é positiva para o estrogênio significa que o tumor pode crescer em resposta a liberação deste hormônio. Embora esses tumores tenham um melhor prognóstico, é recomendado realizar a hormonioterapia, que priva as células cancerosas dos hormônios, dificultando o seu crescimento. .

Um dos medicamentos mais utilizados na hormonioterapia é o tamoxifeno, que bloqueia os receptores de estrógeno para que hormônio não chegue às células mamárias. Em geral, é prescrito um comprimido por dia, durante cinco anos, sendo um método mais indicado para pacientes na pré-menopausa. Nos Estados Unidos, o tamoxifeno é prescrito após o tratamento inicial (cirurgia, radioterapia e quimioterapia) para quase todas as mulheres com câncer de mama invasivo, quando o tumor é estrogênio positivo, o que corresponde a 75% dos casos de tumores mamários.

O uso do tamoxifeno reduz a chance de recidiva do tumor já operado e também evita o aumento do tamanho do tumor depois que ele já se espalhou. Além isso, é útil para diminuir o volume de tumores para que possam ser operados. Embora os benefícios do tamoxifeno sejam muitos, como qualquer medicamento pode causar efeitos colaterais, que afetam a qualidade de vida.

As mulheres que tomam o tamoxifeno podem experimentar sintomas parecidos com os do climatério, ou seja, calores, suores noturnos, ressecamento vaginal e mudanças no humor. Há também um risco maior de perda óssea, que pode levar à osteoporose. Vale lembrar que as mulheres em idade fértil, que usam tamoxifeno, podem engravidar com mais facilidade, portanto é recomendado discutir com o médico um método anticoncepcional. Outro efeito do tamoxifeno é a catarata, por isso é recomendado o acompanhamento com um médico oftalmologista regularmente.

Para uma melhor qualidade de vida é ideal que a mulher adote uma vida mais saudável. Isso inclui a mudança de hábitos em geral. A alimentação deve ser rica em frutas, verduras, legumes, grãos integrais, leite e derivados magros, peixes, carne magra, além de reduzir a ingestão de alimentos processados, industrializados, ricos em gordura, açúcar e sódio.

É importante lembrar que a bebida alcoólica aumenta o risco do câncer de mama, assim como o cigarro, portanto o melhor é evitar. Praticar atividade física regularmente, dedicar-se ao lazer, ter um hobbie, dormir bem e gerenciar o estresse são outras medidas fundamentais para melhorar a qualidade de vida após um câncer de mama.