Osteoporose e Câncer de Mama

img93

A osteoporose é uma doença que causa a perda e a deterioração da massa óssea. O maior grupo de risco são as mulheres na pós-menopausa, devido à falta do estrógeno, hormônio feminino que estimula a formação dos ossos. Estima-se que 1 a cada 3 mulheres com mais de 50 anos de idade têm osteoporose.

Embora os maiores fatores de risco para desenvolver a osteoporose sejam o gênero sexual e a idade, a arma mais eficaz contra a doença é a prevenção, ou seja, ingestão adequada de cálcio e vitamina D desde a infância, prática de exercícios físicos, entre outros hábitos saudáveis como uma alimentação balanceada, não fumar, evitar bebidas alcoólicas e realizar exames preventivos a partir dos 40 anos de idade.

O câncer de mama atinge principalmente as mulheres com 50 anos ou mais, embora possa aparecer nas mais jovens. Muitas vezes, o uso de hormônios para reposição hormonal é contraindicado justamente por aumentar o risco do câncer de mama. Além disso, os tumores receptores hormonais crescem justamente quando há presença de estrogênio e progesterona no organismo e os tratamentos para esse tipo de tumor inibem qualquer atividade desses hormônios.

Uma vez que o estrogênio protege os ossos, as mulheres com câncer de mama tendem a ter um risco maior de desenvolver a osteoporose. Portanto, nesses casos, é preciso dar uma atenção maior à saúde óssea.

Em primeiro lugar, é necessário ingerir alimentos ricos em cálcio. Para se ter uma ideia, após os 50 anos de idade, é preciso tomar de cinco a seis copos de leite, por dia, para atingir a quantidade ideal de cálcio. Vale lembrar que não é apenas o leite que oferece o cálcio; legumes, peixes e leguminosas também contém o mineral, mas em menor quantidade.

Mas, o cálcio precisa da vitamina D para ser absorvido. A melhor forma de obter a vitamina D é expondo-se ao sol, desde que não haja contraindicação médica, principalmente para pacientes que fazem radioterapia. Se for o caso, o médico pode indicar suplementos de cálcio e vitamina D.

 Dicas

  •  Mantenha uma alimentação saudável e rica em cálcio
  • Pratique uma atividade física, principalmente para ajudar a fortalecer a massa óssea e os músculos
  • Pare de fumar e evite o consumo de bebidas alcoólicas. Cigarro e álcool aceleram a perda da massa óssea
  • Exponha-se ao sol, pelo menos 20 minutos por dia
  • Evite quedas e acidentes domésticos
  • O cálcio compete com o ferro, portanto, sempre que possível, deixe os alimentos ricos em cálcio para as refeições como café da manhã e lanches. No almoço e jantar dê preferência às carnes, que são ricas em ferro
  • Evite tomar café e refrigerantes de cola após ou durante as refeições, pois eles eliminam a absorção do cálcio pelo organismo