Estudo comprova benefícios da meditação para pacientes com câncer de mama

img72

Pesquisadores descobriram que a meditação ou a participação em grupos de apoio a pacientes com câncer de mama tem benefícios no nível celular. Segundo pesquisa do Departamento de Oncologia da Universidade de Calgary, no Canadá, os telômeros, complexos de proteína dos cromossomos, são maiores em pessoas que praticam meditação ou participam de grupos de apoio. Em pessoas que não fazem qualquer intervenção do tipo, os telômeros são mais curtos.

Telômeros mais curtos estão associados a diferentes estágios do câncer, como o envelhecimento celular. Já telômeros maiores protegem o corpo contra a doença. A pesquisa foi realizada ao longo de três meses e avaliou 88 mulheres que já haviam completado o tratamento contra o câncer de mama. Parte do grupo participou de sessões de terapia em grupo semanais e aulas de yoga. Elas foram orientadas ainda a praticar meditação em casa, por pelo menos 45 minutos, todos os dias.

As outras pacientes participaram de apenas um seminário sobre o controle do estresse. O estudo comprova que intervenções que ajudem os pacientes a controlar o estresse e promovam suporte emocional para pacientes que já passaram por tratamentos como radioterapia, quimioterapia e cirurgias, têm impacto positivo não apenas para a saúde mental, mas também para a saúde física.

Vale lembrar que recentemente a meditação foi incluída no guideline da Society for Integrative Oncology (SIO), como nota A, o que significa que pode ser recomendada para uso rotineiro contra ansiedade e alterações no humor em pacientes com câncer.

Um pouco mais sobre a meditação

A palavra meditação vem do latim meditare, que significa voltar-se para o centro, ou seja, desligar-se do mundo exterior e voltar a atenção para dentro de si. Diversas pesquisas nos últimos 40 anos mostraram que, após 20 minutos de meditação, o corpo apresenta mudanças físicas e bioquímicas significantes, que duram muitas horas depois do término da prática.

O número de batimentos cardíacos diminui, a respiração fica mais lenta, o corpo consome menos oxigênio, os músculos relaxam e a pressão sanguínea cai. O metabolismo também desacelera, modificando assim as atividades hormonais, assim como as ondas elétricas cerebrais.

Todas as mudanças que ocorrem durante a meditação foram consideradas pelos pesquisadores respostas de combate ao estresse, à ansiedade, aos sentimentos de raiva, à irritabilidade, etc. Portanto, a conclusão do estudo foi que houve uma melhora na saúde física e psicológica dos praticantes da meditação, que com a continuidade da prática, passaram a controlar as emoções e lidar melhor com os problemas do dia a dia.

Veja abaixo como você pode praticar a meditação. Lembre-se: é muito importante cuidar da saúde mental e das emoções no processo de cura de um câncer de mama.

 Conheça os dois tipos mais comuns de meditação no Brasil

Meditação Transcendental: é a técnica de meditação mais conhecida no mundo ocidental. O objetivo é fazer a mente atingir o repouso profundo, diminuindo a quantidade de pensamentos. São utilizados mantras e não é preciso estar em um local específico, basta estar sentado confortavelmente em uma cadeira. Veja como praticar:

  • Escolha uma palavra ou uma frase que signifique algo para você, exemplo: paz, amor. Isso é um mantra;
  • Sente-se em uma posição confortável, com a coluna reta e feche os olhos;
  • Solte o corpo e relaxe os músculos;
  • Respire naturalmente, sem interferir no processo;
  • Repita mentalmente ou verbalmente a palavra ou expressão escolhida ao expirar, concentrando-se nela. Afaste delicadamente pensamentos intrusos que surgirem e volte a focar-se no mantra;
  • Medite de 10 a 20 minutos e prolongue enquanto se sentir bem. Você pode fazer de 1 a 2 vezes por dia, de preferência na mesma hora e local.

 Meditação da mente alerta: é uma forma particular de prestar atenção profundamente em si mesmo e no ambiente. Em vez de concentrar a atenção em um objeto ou palavra, essa técnica deixa a mente receptiva a qualquer evento que surja na consciência. A atenção é receptiva. Confira o modo de praticá-la:

  • Sente-se em posição confortável, com a coluna reta e feche os olhos;
  • Solte o corpo e relaxe os músculos;
  • Respire naturalmente, sem interferir na respiração;
  • Quando surgir qualquer pensamento, sentimento ou sensação em sua mente não se fixe em nenhum. Acompanhe o aparecimento e a extinção de cada um deles, como se fossem folhas ao vento ou ondas do mar;
  • Não faça nenhuma avaliação do que surgir, se é bom ou ruim, agradável ou desagradável. Contemple o que aparecer durante a meditação;
  • Durante a prática você pode ouvir o barulho de um carro, o latido de um cachorro, o choro de uma criança, a discussão de um casal, lembrar-se de um fato agradável, de um  filme, sentir a boca cheia de água e assim por diante. Não tente controlar nada, apenas sinta;
  • Pratique de 10 a 20 minutos por dia.